virtude

Nos diálogos Platônicos, que se dividem em: Socráticos, intermediários ou lógicos, há sempre um interlocutor que conduz, questiona, corrige e direciona o debate e de outro personagem que busca responder, exercitando desse modo sua capacidade de dialogar, raciocinar, refutar, argumentar, bem como também, de enfrentar o esforço que requer a atividade filosófica. Isso tudo corresponde ao que caracteriza o método Socrático, ao que parece foi banido para longe das salas de aulas, relegado ao esquecimento.