Leis de Incentivo Fiscal

Para o pessoal das Minas Gerais, ainda é tempo.

Inscrições até 20 de março. Este Edital tem por objetivo apoiar, por meio de repasse de recursos financeiros do Programa Mais Cultura - Pontos de Cultura, projetos de instituições da sociedade civil sem fins lucrativos, de caráter cultural, ou com histórico de atividades culturais; instituições que atuem na produção artístico-cultural há pelo menos dois anos, contribuindo para a inclusão social, a construção da cidadania, seja através da geração de emprego e renda, seja por meio de ações de fortalecimento das identidades culturais.

Saiba tudo neste link aqui.

Fiz questão de deixar igual de onde foi retirado. Artigo de Carlos Henrique Machado Freitas publicado no site Cultura e Mercado.

Na verdade o título pode ter uma variação, trocando "der" por "derem". Fica até mais apropriado para o que aconteceu durante todo o trabalho em Brasília, na TEIA 2008. Mas prefiro deixar assim, por causa do duplo sentido.

Imagine: Fazer funcionar, além de organizar, uma programação de seis dias de apresentações artísticas, debates, reuniões, palestras e intervenções envolvendo aproximadamente mil e quinhentas pessoas, dando hospedagem, comida, transporte e roupa lavada (esse último é exageiro) para todas elas, precisando ficar "em cima" para tudo acontecer na hora que tem de acontecer. Não é moleza. Se não puder contar com uma equipe altamente capaz e confiável, o bicho pega. Melhor, o bicho pega de qualquer jeito em um evento desse porte. Não dá pra ser diferente.

guilermeO título acima é o original, publicado na Folha Online, ontem, 22/02/2008. Agora é apoiar a devolução, mais que justa. O que não sabemos é como vai proceder isso. É Guilherme... se f... ...

Os produtores do filme Chatô, o Rei do Brasil terão de devolver os recursos públicos tomados para a realização do longa-metragem, que nunca estreou. A decisão é da Controladoria-Geral da União (CGU), que concluiu a análise do processo instaurado pela Agência Nacional de Cinema, apontando "irregularidade" nas contas.

Notícia publicada no www.culturaemercado.com.br

28/05/2007 Carlos Minuano

A classe artística e grande parte do setor cultural, depois da polêmica criada recentemente com a Lei de Incentivo ao Esporte, teme agora ter que dividir recursos com as igrejas. A ameaça vem de um Projeto de Lei que tramita no Senado que propõe incluir os templos religiosos entre os beneficiários da Lei Rouanet de incentivo à cultura. Para o autor da matéria, o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), as religiões e seus templos devem ser reconhecidos como elementos do patrimônio cultural. Crivella é sobrinho de Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus.

(foto de Paloma Parentoni)

--

Hoje escrevo depois de ver no fórum do MUNDOCLOWN (www.mundoclown.com), uma dificuldade que a Rede Estadual de Teatro de Rua do Rio de Janeiro (Circo, Teatro, Mímica, Estátuas, Teatro de Bonecos, entre muitos outros) está encontrando junto aos órgãos competentes para liberação de praças, ruas e jardins.